CINEBARU
Mostra Sagarana de Cinema Abril-Maio 2021

Ações no território

O CineBaru preparou ações especiais para o território nesse momento de pandemia.

Para esse ano de 2021 e graças aos recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc junto ao Governo do Estado de Minas Gerais e da Secretaria Especial de Cultura e Ministério do Turismo, lançamos o projeto Meu Cinema, Nosso Território, uma ação formativa para os jovens da região do Noroeste de Minas.

Durante a nossa #4 edição em 2020, realizamos o FalaBaru! um projeto de produção de podcasts concebido para estudantes de Sagarana e Chapada Gaúcha e, também, lançamos o Prêmio Estímulo para a produção de filmes voltado para moradores de Sagarana, estudantes da Escola Família Agrícola de Natalândia e colaboradores do Ponto de Cultura Seu Duchim em Chapada Gaúcha-MG.

Meu Cinema, Nosso Território

O projeto Meu cinema, nosso território é uma ação formativa do CineBaru – Mostra Sagarana de Cinema, que tem por objetivo a produção de um curta-metragem autoficcional e com direção coletiva de até 15 minutos.

A partir de encontros virtuais entre os selecionados e a equipe do projeto, criaremos um filme em torno da temática Meu cinema, nosso território. Unidos pela mesma expressão do contar histórias inéditas, a criação do filme se dará por meio de um mosaico de visões, emoções e ideias que ao se tornarem histórias contadas formam um ponto desse mapa afetivo que compreende a região de Arinos, Bonfinópolis, Buritis, Chapada Gaúcha, Natalândia, Riachinho, São Francisco, Uruana de Minas e Urucuia, dentre outros.

Saiba mais sobre o projeto

Seta

FalaBaru! Podcast

O desejo de comunicar e chegar mais perto das comunidades durante a pandemia contribuíram para a chegada do FalaBaru! podcast. Fruto da rede de comunicadores do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu, uma ação  plantada em 2018 pelo Rosa e Sertão e Manzuá, o FalaBaru! ganha novas sementes com a parceria com o CineBaru.

Clique aqui para ouvir os podcasts

Seta

Prêmio Estímulo à Produção de Curtas-Metragens

Convidamos os moradores da Vila de Sagarana, os estudantes da Escola Família Agrícola de Natalândia e os colaboradores do Ponto de Cultura Seu Duchin na Chapada Gaúcha a participarem do Prêmio Estímulo à produção de curtas-metragens. Essa ação foi uma oportunidade de divulgar o olhar pessoal do território no fazer do cinema.

Clique aqui para ver os filmes

Seta