5º CINEBARU
Mostra Sagarana de Cinema Abril-maio 2021

#5 CineBaru - Edição LAB 2021

Vem aí o #5 CineBaru – Edição LAB 2021!

 

A quinta edição do CineBaru – Mostra Sagarana de Cinema vai acontecer online aqui no nosso site de 28/04 a 02/05.

 

O edital de filmes para a Mostra Competitiva Regional e para a Mostra Sertãozin serão publicados dia 01/03/2021. Fiquem ligados!

Leia nosso manifesto

Seta

Manifesto CineBaru 2021 – Carta para a #5 edição

 

Para a quinta edição do CineBaru só conseguimos pensar sobre o tempo. Que tempo é esse que estamos vivendo? Tempo de reflexão, de indignação, de maturar, de entender, de lutar, de confiar e de cuidar. Tempo de materialização de sonhos, aprofundamento de laços, crescimento da família. Tempo de urgências e emergências, de aprender a viver em tempos pandêmicos, de saber estar perto na ausência física, de estipular prioridades, de fortalecimento interno. Quando refletimos sobre a edição passada, ou melhor, sobre a retrasada, pensávamos em festa, em celebração e nos encontros possíveis e improváveis dados em cada esquina e em cada cadeira daquele campinho que era o nosso cinema.

Poucos meses depois de nossa quarta edição, que foi realizada num movimento de resistência ao projeto de desmonte às pastas da cultura, educação e meio ambiente, estamos aqui novamente criando outra edição, virtual e emergencial, oscilando com a alegria de seguirmos firmes e o peso que todos esses meses de pandemia e desgoverno parecem despejar em nossos ombros. 

Assim, os desafios são cotidianos e percebemos cada vez mais a importância do caminhar junto. Coletividade. A força da luta e da resistência possibilitou essa quinta edição da nossa mostra. Foi essa força que uniu parlamentares em prol da cultura, que junto de movimentos sociais, agentes de cultura e sociedade civil participaram coletivamente da elaboração da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (LAB). A oposição, em uma grande mobilização nacional, resistiu ao projeto de governo antidemocrático que está em curso e lutou para que hoje nós possamos continuar a semear cinema no sertão.

Portanto, reafirmamos nossa bandeira e nossa luta. O CineBaru é movimento político e nossa motivação é a resistência. Somos uma mostra de cinema que luta contra o fascismo e o obscurantismo que está propagado no país. Somos contra um projeto de Brasil que rejeita a diversidade de sua própria cultura. Estamos aqui para celebrar a democracia. 

E voltamos para o território. É impossível pensar CineBaru sem lembrar de Sagarana. “Sagas”, a nossa casa por tantos momentos de construção e convivência diária, entre nós, com o lugar, com as gentes, doguinhos, tucanos e tantos mais. Ainda que de forma virtual, o CineBaru segue em conexão com Sagarana, com o sertão e com cada um e uma de vocês, parte dessa extensa rede de afeto. 

O CineBaru sente esse tempo e volta no passado, quando estávamos na varanda de casa, recebendo tantas e tantos, e no meio disso, pensando e fazendo um cinema permeado por abraços e encontros. Neste ano, seguimos no abraço remoto, com o compromisso de nos apropriarmos de um lugar enquanto sujeito ativo da Mostra, sentindo sua potência de fala e relevância. 

O CineBaru é essa força coletiva, que busca refletir o cinema-território a partir de olhares diversos e igualitários, dando voz às margens. Que possamos alcançar o coração de nossa comunidade de Sagarana, além de outros corações. Citando Mateus Aleluia: “Os nossos pés se revigoram quando pisam nesse chão…”. Que seja possível em breve retornar, voltar a pisar concretamente naquele chão e nos nutrir mutuamente! Viva a democracia! Viva o CineBaru!

 

Equipe CineBaru
Coletivo Ecos do Caminho

Editais

Data de inscrição:
Até 21/03/2021

Inscrição Mostra Competitiva Regional

Edital disponível dia 01/03/2021

Inscreva-se

Seta

Data de inscrição:
Até 21/03/2021

Inscrição Mostra Sertãozin

Edital disponível dia 01/03/2021

Inscreva-se

Seta

Curadoria

Amanda Geraldes

Historiadora e produtora cultural, pesquisadora da memória, das culturas populares, da história da alimentação e da cultura material.

Diana Campos

Moradora de Chapada Gaúcha-MG. Produtora Cultural, musicista, co-fundadora do Instituto Rosa e Sertão, colaboradora da Revista Manzuá e do CineBaru.

Isabella Atayde

Produtora cultural e relações públicas. Poeta, tradutora, fotógrafa, viageira, sambista, brincante, angoleira.

João Carlos Freitas

Sagaranense, artista e arte educador em formação. Poeta, pesquisador, andante e dançarino.

Roger Martins

Preto, artista, norte-mineiro, ativista pelas causas estudantis e pelo movimento negro, apaixonado pelo sertão & cineasta.

Simone Veloso

Nasci mineira, me chamaram Simone, cresci fazedora da cultura.

Colabore com o CineBaru

Nossa campanha de financiamento coletivo é de fluxo contínuo. Você pode colaborar a qualquer momento com nossos projetos e ações!

Apoie o CineBaru

Seta

Fale conosco

Entre em contato

Seta

Download kit de imprensa

Seta